skip to Main Content
regime tributario para engenharia civil

Qual o melhor Regime Tributário para Engenharia Civil?

“Lucro Real, Lucro Presumido ou Simples Nacional, você sabe qual o melhor regime tributário para engenharia civil?”

Quando o assunto é o melhor regime tributário para engenharia civil, muitos engenheiros podem ficar com a “pulga atrás da orelha”, pois, quais os critérios para escolher a forma de tributação que seja a mais vantajosa, de modo a reduzir os custos e aumentar a lucratividade do negócio?

Entendemos que, ao se formar, o seu propósito maior era o de construir sonhos, realizar projetos, atingir objetivos, pois, essas são algumas de suas maiores habilidades como um engenheiro civil, concorda?

Acreditamos que a engenharia civil é uma profissão que apesar de toda crise, ainda tem meios para se manter competitiva e lucrativa no ramo da construção!

Contudo, para isso, é necessário se adaptar ao cenário financeiro que o Brasil apresenta hoje!

Uma ferramenta para reduzir os custos de sua empresa de engenharia civil é o Planejamento Tributário, onde análises criteriosas serão feitas para a escolha do regime tributário mais adequado às especificidades do seu negócio.

Justamente por isso, resolvemos te trazer dicas sobre como escolher o melhor regime tributário para engenharia civil e como engenheiros empreendedores podem beneficiar o seu empreendimento!

O que acha, parece uma boa ideia para você!

Então vamos às dicas!

Como saber se o tipo de regime tributário para engenharia civil é o ideal e mais adequado a realidade do seu negócio?

Realmente não é uma tarefa fácil descobrir ou identificar qual o melhor regime tributário para engenharia civil. Por isso, dentre os principais regimes tributários praticados no Brasil, destacamos 3, muito utilizados por empresas de engenharia civil, e são eles:

 

  • Simples Nacional para Engenharia Civil.
  • Lucro Presumido para Engenharia Civil.
  • Lucro Real para Engenharia Civil.

O grande segredo para descobrir qual é o melhor regime tributário para engenharia civil  irá depender de uma série de questões relacionadas a empresa, como, por exemplo:

  • Faturamento da sua empresa de engenharia civil.
  • Porte do empreendimento de engenharia civil.
  • Necessidades e objetivo da empresa de engenharia civil.
  • Quantidade de colaboradores da empresa de engenharia civil.
  • Tipo de atividade desenvolvida pelo engenheiro civil.

E você deve estar pensando: “Então, como faço para escolher o regime tributário correto?”

A solução está em contar com parceiros especializados em contabilidade para engenharia civil. Uma assessoria contábil especializada no assunto poderá facilmente te indicar o caminho correto para manter a sua empresa de engenharia estruturada e muito econômica!

Conheça mais sobre as opções de regimes tributários para engenharia civil

A nossa sugestão é para que você busque ajuda especializada para facilitar o processo, contudo, entendemos que você como dono de um negócio precisa entender suas particularidades.

Por isso, fizemos uma síntese sobre como cada um desses regimes tributários funcionam, para você avaliar se eles se encaixam na sua necessidade! Vamos lá?

Lucro Real para Empresas de Engenharia Civil

O Lucro Real para Engenharia Civil é vantajoso…

  • Se a empresa de engenharia civil tiver uma margem de lucro reduzida ou apresentar prejuízo.
  • Se a empresa tiver muitas despesas fixas e operacionais, devido a algumas despesas darem direito a crédito de PIS/COFINS não-cumulativos,
  • Pois, a apuração da CSLL e do IRPJ são baseadas na margem de lucro reduzida.

Observação: Se a empresa de engenharia faturar acima de R$78 Milhões, o enquadramento no Lucro Real é obrigatório.

Lucro presumido para empresas de engenharia civil

O Lucro Presumido é um regime tributário para engenharia civil onde a apuração de alguns impostos federais como o IRPJ — Imposto de Renda e a CSLL — Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido, por exemplo, são baseadas na margem de lucro pré-fixada por lei. Portanto, é uma forma muito simples de apurar tais impostos.

O Lucro Presumido para Engenharia Civil é vantajoso…

  • Se à Margem de Lucro for Superior à margem presumida;
  • Se o custo operacional da empresa for baixo;
  • Se o custo com folha de pagamento for pequeno.

O Lucro Presumido para engenharia Civil não é vantajoso…

  • Se a margem real de lucro for menor que a presumida, pois a apuração dos impostos devidos será sobre a margem de presunção.

Importante: Apesar de ser um regime tributário tranquilo para o engenheiro entender, sugerimos uma análise mais apurada em relação ao Simples Nacional para Engenharia, para entender de fato, se o Simples Nacional será ou não mais vantajoso.

Simples Nacional para Empresas de Engenharia Civil

O Simples Nacional foi instituído pela LC123/2006, e passou por diversas alterações legais ao longo dos anos. É um dos regimes tributários mais vantajosos para pequenas e médias empresas em atividade no Brasil.

O Simples Nacional para Engenharia Civil é vantajoso…

  • Pois, unifica em uma única guia – a DAS – todos os impostos a serem recolhidos pela empresa.
  • Pois é uma atividade permitida ao enquadramento no regime simplificado de tributação.  
  • Pois, dependendo do faturamento da empresa, as alíquotas dos impostos são menores em relação ao Lucro Real e Lucro Presumido.
  • Pois, é um critério levado em consideração para  desempate em licitações.

Observação: Os limites para enquadramento no simples nacional, mesmo que sua atividade seja é de até R$4,8 Milhões/ano.

Importante: Apesar das vantagens, a empresa de engenharia pode ser enquadrada no anexo III e V do simples nacional, e por isso está sujeita a aplicação do fator “r”*. Sendo assim, realmente só será vantajoso se a folha de pagamento for igual ou  superior a 28% do faturamento da empresa. Porém, se a folha representar um percentual menor que 28% do faturamento bruto da empresa, a mesma será tributada pelas alíquotas maiores, que estão previstas no anexo V. Portanto, quanto maior for a despesa com folha de pagamento, melhor será para a empresa. Já se o inverso for verdadeiro, melhor optar por outro regime.

*para que você entenda melhor o que é o Fator R e saiba como calcular, sugerimos que você leia o artigo: CALCULANDO O FATOR R DO SIMPLES NACIONAL

Conclusão

Apesar de falarmos neste artigo sobre o melhor regime tributário para engenharia civil e entendermos que todos tem suas vantagens e obrigações, não quer dizer que há uma regra específica para escolher o melhor para sua empresa. A decisão mais assertiva que você pode tomar é contar com o apoio de uma assessoria contábil especializada em contabilidade para engenharia civil.

Nós podemos te ajudar a escolher o melhor regime tributário para engenharia civil. Por isso, não erre na escolha, venha conversar conosco, pois juntos levantaremos as necessidades e descobriremos qual a melhor solução para os seus negócios!

Somos uma empresa de Contabilidade na Lapa – SP. Venha tomar um café conosco. Estamos esperando por você.

Até breve…

#contabilidadenalapasp #contabilidadeparaengenhariacivil #regimetributarioparaengenhariacivil #reducaodecustos

Ainda possui alguma dúvida? Que tal entrar em contato com a Nova Azienda?

Somos uma Assessoria Contábil – SP, especialistas no seu negócio para ajudá-lo.

Será um prazer conversar!

Acesse nosso Facebook: @novaazienda.contabilidade

Sucesso e até logo.

Assine nossa newsletter

Receba dicas valiosas para o seu negócio semanalmente!

    This Post Has 0 Comments

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Back To Top